Você está aqui

Ambientalismo e Juventude: O Sujeito Ecológico e o Horizonte da Ação Política Contemporânea

A preocupação ambiental no Brasil e no mundo tem se constituído como aglutinadora de um campo de relações sociais. A constituição do ambiental enquanto um campo (Bourdieu, 1989) traduz os tensionamentos éticos e políticos acerca de uma nova ordem societária e torna possível falar em um sujeito ecológico. Investido da crítica ecológica contracultural à sociedade instituída, o sujeito ecológico, enquanto um tipo ideal, remete a um modo instituinte de ser, posicionado à margem (alternativo) e animado pela pretensão libertária de deslocar as fronteiras entre militância e estilo de vida, intimidade e esfera pública, opções individuais e transformação coletiva, constituindo parte de um novo horizonte para a ação política ambiental.

Isabel Cristina Moura Carvalho – 2004

Artigo disponível em: http://www.cpd1.ufmt.br/gpea/pub/icarvalho_ambientalismo%20juventude.pdf