Você está aqui

GESTÃO PÚBLICA SUSTENTÁVEL DE RESÍDUOS SÓLIDOS: Uso de bases de dados oficiais e de indicadores de sustentabilidade

O uso de informações contidas em bases públicas de dados, em estudos de políticas públicas, bem como o uso de indicadores de sustentabilidade da coleta seletiva pode contribuir para a qualificação das políticas públicas de resíduos sólidos no país. Informações sobre coleta seletiva e catadores são apresentadas a partir da consulta a bases de dados oficiais como o SNIS, a PNAD e a RAIS. Evidencia-se a análise do caso da cidade de Belo Horizonte, pioneira na coleta seletiva com inclusão de catadores no Brasil. Apresenta-se também a metodologia e os resultados de um processo de construção participativa de indicadores e índices de sustentabilidade da coleta seletiva, em especial, com inclusão de catadores organizados em associações e cooperativas.

Gina Rizpah Besen é Doutora em Saúde Pública (FSP/USP), Mestre em Saúde Pública (FSP/USP), Bacharel em Psicologia (PUC/SP). Bolsista do CNPq.
Sonia Maria Dias é Doutora em Ciência Política (UFMG), Mestre em Geografia Humana (UFMG), Bacharel em Ciências Sociais (UFMG), Especialista em Resíduos Sólidos (Kitakyushu University). Pesquisadora da Women in
Informal Employment Globalizing and Organizing – WIEGO (www.wiego.org)

Revista Pegada – especial 112 julho/2011

Disponível em: http://www4.fct.unesp.br/ceget/PEGADAESP2011/06BESENESP2011.pdf