Você está aqui

Potência de agir e Educação Ambiental: aproximações a partir de uma análise da experiência do Coletivo Educador Ambiental de Campinas

Esta pesquisa busca trazer subsídios para a construção teórico-metológica da Educação Ambiental a partir da aproximação do pensamento de Espinosa, em especial o conceito de potência de agir do filósofo, da experiência educativa deflagrada pelo Coletivo Educador Ambiental de Campinas (COEDUCA)/SP/Brasil, que se pautou pela Política Pública de Coletivos Educadores do Departamento de Educação Ambiental do Ministério do Meio Ambiente brasileiro (DEA/MMA). A investigação foi desenvolvida com o uso de elementos da pesquisa qualitativa e procedimentos do estudo de caso. Buscou-se identificar elementos do processo educativo socioambiental supracitado que convergissem com o conceito de potência espinosano, de modo a contribuir com a edificação de processos formativos de educadores ambientais que possibilitem um aumento da potência de indivíduos e grupos ´pré-ocupados` com a sustentabilidade local, regional e planetária.

Palavras-chave: Potência de Agir, Espinosa, Educação Ambiental, Coletivos Educadores, Política Pública de Educação Ambiental.

 

Costa-Pinto, Alessandra Buonavoglia. Potência de agir e educação ambiental: aproximações a partir de uma  análise da experiência do coletivo educador ambiental de Campinas  (COEDUCA) SP/Brasil. / Alessandra Buonavoglia Costa-Pinto; orientadores Marcos Sorrentino, Maria Luísa Ribeiro Ferreira. – São Paulo: Lisboa, 2012.

 

Disponível em: http://www.iee.usp.br/biblioteca/producao/2012/Teses/Alessandracostapintarevisada.pdf