Você está aqui

Cardápio de Aprendizagem

Manual de Aprendizagem Social

A publicação deste Manual é parte do projeto “Diagnóstico socioambiental, aprendizagem social e modelos multi-agentes na definição de políticas públicas para a gestão integrada dos recursos hídricos e uso e ocupação do solo”, que tem como foco a articulação entre as instâncias de gestão territorial e de gestão de recursos hídricos, no sentido de administrar, facilitar e integrar as ações necessárias a um planejamento socioeconômico, territorial e ambiental de forma participativa.

Atlas Socioambiental de Embu

Em resposta ao compromisso firmado em 2005, na construção da Agenda 21 Escolar de Embu das Artes, em parceria com a sociedade civil organizada e a rede pública de ensino, a Prefeitura da Estância Turística de Embu, por meio de sua Secretaria de Meio Ambiente, oferece à população o Atlas Socioambiental de Embu.

EDUCAR NO AMBIENTE: construção do olhar geocientífico e a cidadania

O livro aborda o processo de formação de professores em exercício no estudo do ambiente e suas contribuições para a construção de práticas de educação para a sustentabilidade. Com foco no desenvolvimento de projetos, as escolas constroem novos conhecimentos e procedimentos de ensino integrando diferentes recursos em atividades didático-pedagógicas para o estudo do ambiente e exercício da cidadania.

O espaço da criação e a criação do espaço

Arte na escola, no museu, em casa
A importância do espaço de criação nas escolas e instituições
O ateliê é um espaço privilegiado

PARA ALÉM DA PARTICIPAÇÃO: aprendizagem social na gestão de recursos hídricos

A gestão dos recursos hídricos passou por profundas transformações ao longo dos últimos vinte anos. A crescente complexidade e interdependência dos problemas associados a demanda e oferta por água em quantidade e qualidade adequadas levou ao aumento de conflitos entre os atores sociais. A resposta institucional foi uma maior flexibilização das normas que regulam o uso dos recursos hídricos. Estas reformas promoveram especificamente a participação de um maior número de atores sociais nas questões relacionadas à água, garantindo-lhes também maior poder no planejamento, gestão e implementação de políticas públicas.

É possível fazer educação sem escola?

Tião Rocha desenvolveu o Centro Popular de Cultura e Desenvolvimento (CPCD) em Curvelo, Minas Gerais, baseado na pedagogia do roda e do brinquedo, inspiradas em Paulo Freire.

Páginas

Subscrever RSS - Cardápio de Aprendizagem