Você está aqui

Leituras Recomendadas

Conceptos básicos de gestión ambiental y desarrollo sustentable (GLOSSÁRIO)

Hace algunos años, por razones de mi trabajo como editor-impresor y mi interés en los temas ambientales cursé los Diplomados en “Manifestaciones de Impacto Ambiental” (1995-1996) e “Instrumentos de Política Ambiental y Recursos Naturales”(1996-1997) de la Universidad Autónoma Metropolitana, sin embargo, mi
desconocimiento de la terminología hizo un poco más difícil el aprovechamiento de conocimientos. Aunque más de 60% del alumnado de esos diplomados eran biólogos, el resto provenía de diversas carreras: arquitectura, leyes, ingeniería, física y matemáticas; platicando con algunos de mis compañeros llegué a la conclusión de que hacía falta un prontuario de términos y conceptos relacionados con dichos temas para quienes no teníamos los conocimientos de biólogo.

Disponível para download

EDUARDO GALEANO neste livro quebra a cronologia linear da historiografia oficial para desnudar o saque ao continente que persiste desde o descobrimento. Analisando os mecanismos de poder, os modos de produção e os sistemas de expropriação,  o autor reescreve a história da América Latina e expõe os quinhentos anos de exploração econômica e miséria social.

Ladislau Dowbor para download

Ladislau é formado em economia política pela Universidade de Lausanne, Suiça; Doutor em Ciências Econômicas pela Escola Central de Planejamento e Estatística de Varsóvia, Polônia (1976). Atualmente é professor titular no departamento de pós-graduação da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, nas áreas de economia e administração.

Educación y cambio climático: un desafío inexorable

Pese a la resistencia de los intereses económicos y políticos que se empeñaban en negarlo, el cambio climático es una realidad que se encuentra cada vez más en el dominio público. En forma casi cotidiana, los medios de comunicación, especialmente la televisión, exhiben las preocupantes manifestaciones de los fenómenos hidrometeorológicos extremos.

Pegada hídrica: inovação, co-responsabilização e os desafios de sua aplicação

Este livro do Prof Pedro R. Jacobi e da pesquisadora Vanessa Empinotti trata da mudança na estratégia da gestão da água. Essa mudança promove o surgimento de novas questões que redefinem como a água e seu uso são entendidos pelos vários agentes sociais, assim como os possíveis impactos sobre os arranjos institucionais e fluxos de poder que se alteram como resposta da sua apropriação e entendimento

La transición hacia el desarrollo sustentable. Perspectivas de América Latina y el Caribe.

Este livro é resultado de um exercício coletivo desenvolvido na oficina de Río a Johannesburgo. Está constituído por análises, críticas, propostas e sonhos de autores que não se conformarão nunca com o estado atual da América Latina e Caribe, que não aceitam o papel de espectadores, e que sabem que estas preocupações não são somente suas.

O livro em espanhol está disponível em:

Crítica da razão ambiental: pensamento e ação para a sustentabilidade

O livro de Dimas Floriani tem sua gênese e seu desenvolvimento na interface das práticas do ensino, da pesquisa e da participação do autor nos processos históricos e políticos do Brasil e da América Latina. Ambos procedimentos, pensar e agir, ao se constituírem no principal objetivo deste livro se defrontam com a história do conhecimento construído em territórios de fronteira epistemológicos e nos conflitos decorrentes das disputas de sentido sobre natureza (meio ambiente) e sociedade.

MAPEANDO AS MACRO-TENDÊNCIAS POLÍTICO-PEDAGÓGICAS DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL CONTEMPORÂNEA NO BRASIL

O presente artigo apresenta as macro-tendências que definem a atual diferenciação do campo da Educação Ambiental no Brasil e procura interpretá-las através de um diálogo com a literatura da área e com o apoio dos referenciais da Ecologia Política e da noção de Campo Social formulada por Pierre Bourdieu.

Educação ambiental e pesquisa-ação participante: o fortalecimento de práticas de cooperação e participação

Este livro relata a elaboração de um projeto de Agenda 21 Escolar, que teve por objetivo construir colaborativamente, a partir do espaço público institucional, a escola, um espaço coletivo de debates, gerenciamento de conflitos, diálogo e busca de consensos possíveis, que valorizasse o fortalecimento de ações colaborativas, fundamentadas no conhecimento e na pesquisa para a melhoria da gestão do próprio espaço, transformando-o em lugar de viver – o bairro –, o território onde a escola está inserida.

Aprendizagem Social e Unidades de Conservação: Aprender juntos para cuidar dos recursos naturais

Esta publicação busca divulgar caminhos para o aperfeiçoamento das práticas participativas na gestão compartilhada das Áreas de Proteção Ambiental (APAs). O foco é o aprofundar o conhecimento dos principais aspectos que demandam ampliação do repertório das comunidades e do poder público para aproximar os participantes, estreitando os laços entre eles e fazendo com que desenvolvam novas formas de trabalhar conjuntamente e em harmonia para a gestão desses espaços

Páginas

Subscrever RSS - Leituras Recomendadas