Você está aqui

Risco Ambiental

Cadernos de Educação Ambiental – Secretaria do Meio Ambiente – Estado de SP

A Secretaria de Estado do Meio Ambiente publicou, por meio da Coordenadoria de Educação Ambiental (CEA), 16 cadernos de educação ambiental para informar a população sobre a agenda ambiental. Os produtores de conteúdo são técnicos, especialistas, pesquisadores e gerentes dos órgãos vinculados à Secretaria Estadual do Meio Ambiente. Os Cadernos de Educação Ambiental representam uma proposta educadora, uma ferramenta facilitadora,  rumo à sociedade sustentável.

Sobre SOCIOLOGIA AMBIENTAL

Prof Antonio Aledo Tur, da Universidad de Alicante, Espanha, tem extensa bibliografia sobre Sociologia Ambiental e as questões que envolvem as problemáticas ambientais contemporâneas.

PALESTRA SOBRE “TSUNAMI URBANIZADOR”

O Instituto de geociências realizou dia 18 de abril de 2013, das 14h30 às 16h30, a palestra “Sobre la incuestionabilidad del riesgo: el modelo inmobiliario español y la gestión política de los territorios y comunidades costeras”. A palestra foi realizada pelo sociólogo Antonio Aledo Tur, Coordenador do Grupo Sociedade e Meio Ambiente da Federação Espanhola de Sociologia, Coordenador da Rede de Sociólogos Ambientais Espanhóis e professor da Universidad de Alicante, Espanha

MUDANÇA DO CLIMA NO BRASIL: aspectos econômicos, sociais e regulatórios

Este livro dá continuidade ao compromisso do Ipea de desenvolver estudos e pesquisas na área de mudança do clima e que já conta com uma longa tradição na reflexão de temas como: custos e benefícios de ações de mitigação e adaptação, planejamento ambiental do meio urbano e social, políticas internacionais, desenvolvimento dos instrumentos de fomento tecnológico e regulação de instrumentos de mercado, assim como de contribuir para as negociações da delegação brasileira na convenção do clima.

Insurance and deliberation as drought disaster risk reduction strategies

As the international community is moving from response to disaster risk reduction, it becomes imperative to take the whole risk chain into consideration, from prevention to rehabilitation of a droughtstricken area. To assess impacts on drought-stricken groups, it is useful to take a close look at risk spreading strategies these groups already use, which reduce their vulnerability to shocks. In Turkey, there is a very little coordination between adjacent water user groups on a river or in an irrigation scheme.

CIUDADES EN RIESGO: degradación ambiental, riesgos urbanos y desastres

En mayo de 1995, en Quito, Ecuador, la Red de Estudios Sociales en Prevención de Desastres en América Latina (LA RED) y la Oficina para América del Sur de Vivienda y Desarrollo Urbano de la Agencia de los Estados Unidos de  Norteamérica (USAID) aunaron esfuerzos para reunir instituciones e investigadores de América Latina que pudieran aportar elementos nuevos en la búsqueda de relaciones entre desastres, degradación ambiental y gestión urbana.

As abelhas sumiram!

Primeiro, as abelhas começaram a desaparecer nos Estados Unidos, depois no Canadá e, então, no Brasil. “Nós, em Santa Catarina, tivemos um problema muito sério na primavera passada. Álias, esse problema tem se agravado muito e sempre nesta mesma épóca do ano”, explica o professor Afonso Inácio Orth, um dos principais especialistas em abelhas do país e que tem acompanhado os estudos que buscam respostas para o desaparecimento dos insetos desde que este problema foi detectado.

DILEMAS SOCIOAMBIENTAIS NA GESTÃO METROPOLITANA: do risco à busca da sustentabilidade Urbana

A dimensão dos problemas ambientais tem se avolumado de forma crescente no contexto urbano metropolitano brasileiro. Sua lenta resolução tem provocado um descontrole em alguns setores estratégicos para a garantia da qualidade de vida – aumento desmesurado de enchentes, dificuldades na gestão dos resíduos sólidos e interferência crescente do despejo inadequado de resíduos sólidos, impactos cada vez maiores da poluição do ar na saúde da população e contínua degradação dos recursos hídricos.

Sociologia dos desastres

Vivemos tempos de crescimento na Defesa Civil brasileira. O surgimento desta iniciativa da Professora Norma Valencio é mais um indicativo de que nossa área de atuação adotou um rumo firme de fortalecimento para enfrentar os diferentes desafios que o sofrimento humano causado por eventos adversos nos coloca. Este livro nos adverte de que é possível trabalhar, ao mesmo tempo, na atenuação dos danos causados às pessoas e na produção de consistência técnica e tratamento sistematizador das experiências vividas.

Páginas

Subscrever RSS - Risco Ambiental